CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  

Entramos em um novo ano e com ele podemos a acompanhar mais uma troca de governo, que aponta uma consequente mudança nos programas sociais existentes, seja em relação ao seu nome ou em suas regras pré-determinadas para o recebimento.

  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  

O Bolsa Família foi implementado em 2004 e estava em vigência desde então, até que foi substituído em 2019 pelo Auxílio Brasil, criado durante o governo do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro. Recentemente, pudemos acompanhar a transição de governo, apontando para a volta do Bolsa Família após sua substituição.

Muitos beneficiários tem buscado informações quanto ao cadastro, se é preciso ser refeito, já que houve uma mudança, ou tudo continuará a ser como era. Por isso hoje, trouxemos essa informação de extrema importância dizendo que não, o cadastro não precisa ser refeito.

Todas as pessoas que já estão cadastradas continuarão recebendo o benefício. Isso acontece porque tudo depende das informação fornecidas ao Cadastro Único, necessário para o recebimento dos benefícios ofertados pelo governo federal. 

Nele estão armazenados todos os dados do beneficiário, seus dependentes e familiares. Se tudo estiver correto, o recebimento do Bolsa Família e qualquer outro programa social estará garantido.